Investigação sobre óleo escuro no mar do Nordeste ainda é muito genérico, diz ministro da Defesa

A investigação sobre o surgimento do óleo escuro que apareceu no litoral do Nordeste está aberto e até o momento poucas informações foram colhidas, afirmou o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva. O Óleo de cor escuro já atingiu nove Estados do Brasil. Análises feitas pela Marinha e pela Petrobrás indicaram que o óleo escuro vem da Venezuela. O governo de lá nega.

“Estamos levantando os navios e bandeiras. Pode ter sido acidente ou incidente, ainda não chegamos a essa conclusão”, disse o ministro nesta quinta-feira, 10, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019, realizado em São Paulo e organizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. . Conforme apurou o Estado, as investigações da Marinha e da Polícia Federal miram 23 navios suspeitos que passaram pela região.

Azevedo e Silva ressaltou que ainda não como saber se o vazamento foi criminoso. “Ainda não sabemos a origem. No momento, estamos verificando a origem do petróleo e não o responsável. Já sabemos que não é vazamento de nossas plataformas”, acrescentou o ministro.