Saiba tudo sobre o Dólar Turismo

Dólar Turismo

O Dólar é a moeda oficial dos Estados Unidos e de outros 4 países. Além disso, é a moeda mais utilizada no mundo inteiro, tanto na livre circulação como em reservas internacionais e negociações comerciais. Em 2013, havia US$ 2,7 trilhões de Dólares em circulação e estima-se que 2 terços desse dinheiro circulem fora dos Estados Unidos.

Sua origem do nome vem de “thaler”, abreviação de “Joachimsthaler”, uma moeda de prata da Boêmia dos séculos 16 a 19. O símbolo da moeda é US$, que nada mais é que a junção da sigla do país com o símbolo $.

O Dólar americano foi criado quando houve a necessidade de uma moeda para financiar a Guerra da Independência nos Estados Unidos, em 1776. Dez anos depois, as 13 colônias já independentes aprovaram o Dólar como moeda oficial do país. Porém, a importância econômica demorou para chegar: até meados do século 19, quem ocupava o posto de moeda mais importante era a libra esterlina, do Reino Unido. Os Estados Unidos não eram vistos com bons olhos no cenário econômico internacional, por causa da falta de leis que controlassem a emissão da própria moeda. Só depois do fim da II Guerra Mundial que o Dólar se tornou tão importante para a economia mundial – situação que se mantém até hoje.

Como o Dólar se divide hoje?

O Dólar é a unidade básica da moeda, como é o R$1 (um Real) no Brasil e 1€ (um Euro) em vários países da europa. US$1 (um Dólar) são 100 cents (ou pennies). Hoje, existem seis moedas e sete notas em circulação. Essa é a divisão entre as moedas:

  • US$ 1,00 = 1 dollar
  • US$ 0,50 = 1 half-dollar ou 50 cents (50 centavos)
  • US$ 0,25 = 1 quarter ou 25 cents (25 centavos)
  • US$ 0,10 = 1 dime ou 10 cents (10 centavos)
  • US$ 0,05 = 1 nickel ou 5 cents (5 centavos)
  • US$ 0,01 = 1 penny ou 1 cent (1 centavo)

Qual a diferença entre Dólar Comercial e Dólar Turismo?

O que vemos normalmente na televisão e nos sites de notícias é o câmbio comercial, mas para quem está se preparando para uma viagem sempre acaba se surpreendendo com o valor bem maior cobrado nas casas de câmbio e nas conversões feitas na compra de pacotes para o exterior. Para se ter uma ideia, a cotação turismo de comprar Dólar pode ser até 8% maior que sua cotação comercial.

Essas diferenças ocorrem porque desde 1999 o Brasil vive em um sistema de câmbio Flexível – antes disso o câmbio tinha um valor pré-fixado ante o real -, ou seja, ele pode ser negociado livremente por quem compra e quem vende a moeda. Por isso é importante comparar a cotação turismo do Dólar entre várias casas de câmbio antes de comprar.

A explicação para o Dólar turismo ser mais caro que o comercial é simples: para se comprar e vender o Dólar turismo é preciso ter o dinheiro em mãos, ou seja, o que acarreta em maiores custos para as casas de câmbio, como transporte, manutenção e seguro contra roubos, o que eleva o preço da moeda para compensar esses gastos. Por outro lado, as transações comerciais são realizadas virtualmente, de forma eletrônica.