‘Vamos até o limite do Itamaraty’, Disse Bolsonaro sobre a Venezuela

Manifestante é atropelado por veículo da Guarda Nacional

Bolsonaro disse que irá até o limite do Itamaraty para ajudar no reestabelecimento da democracia na Venezuela.

Ele concedeu uma entrevista por telefone à Folha enqaunto se preparava para visitar a cidade de Camboriú-SC com o deputado Marcos Feliciano (Pode-SP). Eles vão participar de uma festa evangélica na cidade.

Segundo o presidente, o governo brasileiro vem recebendo “muitos informes” sobre o que acontece no país vizinho.

Disse ele:

“Nós acreditamos no desgaste que o Guaidó pode impingir ao Maduro”

Ele supõe que, “essa fissura que existe na base dos militares pode subir para o alto escalão [das Forças Armadas]”.

O presidente Bolsonaroainda disse que o Maduro não manda nele mesmo e q quem manda nele são os generais, os cubanos, em boa parte os russos. Afirmou também que o Hezbollah tem membros lá. O que já foi dito autoridades dos EUA e negada pelos xiitas.

Durante a entrevista o Jair Bolsonaro também disse:

“Tudo o que não presta está lá dentro. É difícil a situação da Venezuela? É. Lá não tem mais cão nem gato. Já comeram tudo.”

Ao ser perguntado sobre até onde o governo do Brasil pretende ajudar, ele respondeu que irá até o limite do Itamaraty para devolver a democracia ao povo venezuelano.